sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Retrospectiva Livros 2012

Tá certo que deixei este blog um pouco de lado em 2012.
Mas foi por um bom motivo: me dedicar a escrever textos próprios.
Para isto, não basta só treino, rabiscar bobagens, deletar e recomeçar.
É preciso também ler, ler muito, diversos autores, diversos estilos.
Então fui atrás de tirar o atraso na leitura de clássicos como ¨Alice¨, ¨O Pequeno Príncipe¨ ou ¨Os Contos de Fadas¨; peguei também juvenis como ¨A maldição da Pedra¨, ¨O Inverno das Fadas¨; ficção brasileira e fantástica como ¨O Centauro no Jardim¨ou  ¨A Dança dos Dragões¨.

No meio de tudo isto escrevi diversos contos para submissão em antologias, concursos e até me aventurei em começar a escrever um romance juvenil, que confeso estar só na metade, mas me deixou bastante empolgada.

Então aqui deixo um TOP 5 de minhas leituras em 2012, para quem gosta de indicações:

1 - ¨A Tormenta das Espadas - As Crônicas do Gelo e do Fogo¨ (George R. R. Martim) : Sei que vou trapacear aqui, pois trata-se de mais de um livro (até agora cinco volumes foram lançados em português), mas não tenho como deixar de lado esta leitura que me absorveu tanto.
Há tempos, um tijolão desses (o volume 3, para mim o melhor dos 5, tem quase 900 páginas) não me fazia ansiar pelo próximo lançamento.
Vibrei com artimanhas políticas, com fracassos de guerra, torci por vilões, comemorei a desgraça de mocinhas e lamentei a morte de supostos protagonistas.
Tudo isso numa narrativa envolvente que me fez parar por diversas vezes para pensar, às vezes sorrindo, outras xingando: ¨Não pode ser! Isto não! Não poderia acontecer!¨
Enfim, literatura fantástica imperdível!

2 - Nihonjin ( Oscar Nakasato) : O livro foi vencedor do Prêmio Benvirá e também levou o Prêmio Jabuti deste ano. Um romance comovente, de linguagem direta e conflitos marcantes, bela reconstrução histórica da imigração japonesa no Brasil.
¨Nihonjin¨ foi uma surpresa, comprei meu exemplar logo que saiu, mais para ver como seria a escrita de um autor iniciante, vencedor de um prêmio do qual participaram 1.932 concorrentes brasileiros com obras inéditas.
E me pegou logo na primeira frase ¨Sei pouco de Kimie.¨
Adorei esta forma de inciar um romance.
Ao longo das 175 páginas, Nihonjin, se revelou uma excelente leitura!

3 - O Nome do Vento - A Crônica do Matador do Rei: Primeiro Dia ( Patrick Rothfuss) : Este livro me encantou por diversos motivos.
A narrativa é em primeira pessoa em boa parte do tempo, o que particularmente prefiro.
Um mundo fantástico bem construído e um personagem enigmático que se esconde na pele de um proprietário de hospedaria, disposto a revelar sua verdadeira história a um cronista em 3 dias.
O livro¨O Nome do Vento¨ corresponde ao primeiro dia, narrando a infância nada fácil de Kote, seu início na Universidade do Arcanum e o desejo de encontrar informações sobre o misterioso Chandriano, grupo que assassinou sua família. Leitura agradável para os fãs de fantasia.
Já foi lançado este ano ¨O Temor do Sábio ¨, segundo volume(ou dia) da narrativa, um pouco mais lenta, mas não deixa de ser boa leitura.
Só que o terceiro...nem sinal de lançamento, talvez chegue ao Brasil em 2014 ou sabe-se lá quando.

 4 - O Hobbit - ( J. R.R. Tolkien) : Junte um hobbit, um mago, alguns anões em busca de um tesouro vigiado por um perigoso dragão numa montanha solitária. Parece simples, não fosse a magia da narrativa de Tolkien ao mesclar elfos, orcs, aranhas gigantes e diversos perigos, na fantástica Terra Média por ele criada com tanta maestria.
Não li ¨O Senhor dos Anéis¨(ainda!) e já ouvi muita gente dizer que achou o texto de Tolkien complicado, mas não senti isso lendo ¨O Hobbit¨. Gostei das partes em que o narrador  fala com o leitor, dando-nos a impressão de estar contando esta bela história ao pé da cama, para nos fazer sonhar com o condado e o conforto de uma toca hobbit.

5 - A Bolsa Amarela ( Lygia Bojunga) : Só me pergunto um coisa: ¨Por que demorei tanto para ler Lygia Bojunga? Este livro é mais que recomendado.
A história de uma garota sensível e imaginativa que quer reprimir suas três grandes vontades: a de ser grande, a de ter nascido menino e a de se tornar escritora. Nada melhor que escondê-las, mas...onde?
Se rolou identificação? Hunf...que pergunta!

Enfim, li também outros romances e algumas coletâneas de contos. Sem falar da leitura super atrasada dos 7 volumes de Harry Potter, que nem preciso dizer que adorei, mas como disse que este seria um TOP 5, não vou trapacear novamente.
Que venham muito mais leituras prazerosas neste Ano Novo!
E...quem sabe...uma delas possa ser escrita por mim!

Boa Leitura e Feliz 2013!
Virvinhas


Nenhum comentário:

Postar um comentário