sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Hoje é 11/11/11! Então tá...


Escutei tantas teorias malucas sobre esta data, quase como as do fim do mundo em 2012!
Lembrei de um texto que li certa vez, onde o autor lança um desafio diferente sobre nossas preocupações e o viver.
Abaixo coloquei partes deste texto:

¨O homem nasce para atingir a vida, mas tudo depende dele...ele pode perdê-la, pode seguir respirando, pode seguir comendo, pode seguir envelhecendo, pode seguir se movendo em direção ao túmulo...
...mas a vida pode ser uma busca, uma pesquisa para encontrar:
¨Quem sou eu?¨
...as pessoas não conhecem os seus seres, mas elas têm o objetivo de vir a ser.
Vir a ser é doença da alma. O ser é você e descobrir o seu ser é o começo da vida.
A vida pode ser desenvolver-se, ir mais profundamente para dentro de si mesmo, que é onde suas raizes estão, como uma árvore que enquanto cresce suas raízes tornam-se mais profundas...
...e o primeiro passo é trazer de volta a inocência.
É como se você fosse o primeiro homem que tivesse descido na Terra, que nada sabe e tem que descobrir tudo, ser um buscador, partir em peregrinação, então...abandone seu conhecimento, esqueça suas religiões, teologias, filosofias, nasça novamente, torne-se inocente, novamente seja simples, mais uma vez seja uma criança...
Então cada momento é uma nova descoberta, traz uma alegria, um mistério, algo novo começa a crescer em você, uma nova sensibilidade a respeito da beleza, da bondade...
E essa senbilidade criará novas amizades para você, amizades com árvores, pássaros, animais, montanhas, rios, oceanos, com as estrelas...¨ (Osho - ¨A Arte de Viver¨)

Vale complementar com uma das minhas partes preferidas do livro ¨O Pequeno Príncipe, em que ele diz:
¨...sim as estrelas, elas sempre me fazem rir!
...e nenhuma pessoa grande jamais entenderá que isso possa ter tanta importância!¨


A todos um excelente feriado, cheio de sorrisos com as estrelas!
Virvinhas

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Dia Nacional do Livro


Dia 29 de outubro é o Dia Nacional do Livro.
Entretanto observando as respostas a esta pergunta: ¨Está Lendo algum livro? Conte para nós!¨, que a Bienal do Livro de SP fez aos seus seguidores no Facebook, percebi que todas as pessoas (até o momento que observei) responderam livros de autores estrangeiros.
O que por um lado pode significar que pelo menos estão lendo alguma coisa, por outro gera certa frustração em saber que devido ao grande interesse das editoras em publicar mais o que vem de fora, muita coisa nacional de qualidade passa despercebida ao grande público.
Não que eu só leia autores nacionais, mas como leio dois ou três livros ao mesmo tempo (sim, dois de cabeceira e um que levo na bolsa para qualquer necessidade) não tenho preconceitos por nacionais como já ouvi de várias pessoas, principalmente novos autores.
Acabei de ler o livro ¨Nihonjin¨, do paranaense Oscar Nakasato, que em seu romance de estréia venceu o 1° Prêmio Benvirá de Literatura, da qual participaram 1932 autores de todo o Brasil. Falarei mais deste livro em um próximo post.
Como aspirante deste magnífico ofício e com um árduo caminho pela frente, talvez tenha mencionado tudo isto só em desabafo.
Então pessoal, leiam, leiam muitos livros nacionais ou estrangeiros, pois como já dizia Monteiro Lobato: ¨Um país se faz com homens e livros¨

Amo livros!
Virvinhas

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Dia da criança!


Às crianças de todas as idades!

Todo dia é dia da criança!
Então...



Todos os dias quero...
Ser princesa, bailarina, fada, brincar
Com coelhos, lobos, magos, conversar
Ganhar brinquedo, beijos, gargalhar

Também quero...
Esfregar a lâmpada de aladim
Usar varinha mágica e pó de pirlimpimpim
Ter o pote de sorvete só pra mim

Então só preciso...
Resgatar a criança que ficou lá atrás
Embarcar em histórias de livros especiais
E pensar que o futuro não importa mais


Dica: Vale acessar o site do Banco Itáu que está distribuindo livros infantis pelo projeto ¨Leia para uma criança¨. E não precisa ser cliente! http://www.itau.com.br/itaucrianca/

Um excelente dia da criança!
Virvinhas

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Prêmio TOC 140 - Poesia no Twitter


Olá Pessoal!
Boas Notícias!


Saiu o resultado da primeira etapa do Prêmio TOC 140 de poesia no Twitter, promovido pela Festa Literária Internacional de Pernanbuco - Fliporto.


Estarei novamente na Antologia dos 100 melhores com o poema: MUDANÇA
Vivo agora o que não sei
Mudei
Desabei
Desconcertei
Sem alma
Nem calma
O que me tornei?

Veja abaixo a matéria divulgada no site oficial da Fliporto:

Antônio Campos, curador da Fliporto, a Coordenaçáo e a Comissão Julgadora do segundo TOC140 Poesia no Twitter têm a honra de apresentar o resultado do julgamento da primeira etapa do concurso, ao tempo que parabenizam todos os concorrentes pelos momentos de beleza que agora repartem com todos os amigos da Fliporto 2011 na Grande Teia. As inscrições continuam até o dia 10 de outubro e os não selecionados permanecem concorrendo. Aproveite e participem. Sejam bem-vindos!

TOC140 POESIA NO TWITTER
Comissão Julgadora: Antônio Campos, Delasnieve Daspet, Haidée Camelo
Coordenação: Cláudia Cordeiro
Monitoramento: Luanda Calado

1ª. ETAPA
RESULTADO
50 POEMAS SELECIONADOS PARA PUBLICAÇÃO NA ANTOLOGIA
OS CEM MELHORES DO 2º. TOC140 POESIA NO TWITTER 2011
DENTRE OS 50, 5 SELECIONADOS PARA A VOTAÇÃO ON LINE
QUE DEFINIRÁ OS VENCEDORES

2ª. ETAPA
INSCRIÇÕES ATÉ 10 DE OUTUBRO DE 2011
TODOS OS INSCRITOS,
NÃO SELECIONADOS NA PRIMEIRA ETAPA, CONTINUAM A CONCORRER.
SERÃO SELECIONADOS MAIS 50 PARA A ANTOLOGIA E, DENTRE ELES,
5 PARA A VOTAÇÃO ON LINE
QUE DEFINIRÁ OS VENCEDORES

Veja os 5 finalistas e mais os 50 poemas selecionados para a Antologia na primeira etapa no site da Fliporto Digital: http://www.fliporto.net/

terça-feira, 27 de setembro de 2011

A Menina do Pijama Lilás



Acordei com saudade do meu pijama lilás.
Lembrei do meu primeiro dia de aula, quando a mãe falou logo cedo:
- Levanta já dessa cama, tira o pijama que hoje é um dia importante!
Meu coração doeu, nem sei dizer se por medo ou já por saudade.
Dias depois, no início do inverno a mãe chamou como de costume:
- Tira logo esse pijama! Vai se atrasar novamente pra aula menina!
Saí de casa com uma tosse que não me deixava falar.
A mãe, que olhava da janela viu quando, tossindo sem parar, peguei o início da trilha que cortava caminho pelo terreno vizinho.
Estava no meio do caminho quando ouvi um grito salvador:
- Voltaaaa!
Voltei e a mãe falou:
- Volta pra cama, desse jeito não vai dar pra ir à escola, vou chamar o médico.
Ainda sem acreditar voltei ao quarto, vesti o meu pijama lilás que estava ainda quentinho.
A tosse até acalmou.
Depois o doutor falou que aquela tosse não me deixaria ir à escola por uns bons dias.
Dias em que fiquei com meu pijama lilás, mas que passaram muito rápido.
Então, sempre que eu voltava da escola, depois de almoçar, podia brincar com as vizinhas, nas ruas de terra vermelha daquele interior paulista.
Terra que inspirava meus dotes artísticos e culinários, pois às vezes eu ficava horas e horas no quintal de casa, esculpindo aquela terra e fazendo meus famosos bolinhos de lama.
Com panelas e pratinhos de plástico, o que fazia não eram apenas bolinhos, mas verdadeiras especialidades gastronômicas, decoradas com a mais delicada criatividade.
Tão atrativos que um dia meu irmão mais novo, não resistiu à tentação e mesmo sob meus protestos, os abocanhou como se fossem deliciosos brigadeiros.
E eu ainda briguei com ele, pois sempre que eu pensava ter preenchido uma bandeja, faltava um ou dois que ele pegara escondido.
A mãe descobriu e ficou tão brava!
E eu corri para o quarto, lavei as mãos e... vesti meu pijama lilás.
Parecia que dentro dele, a bronca da mãe ficava até mais fraquinha.
Um dia, depois da escola, a mãe pediu que eu tomasse banho e colocasse uma roupa nova, pois naquela tarde, eu faria minha primeira visita ao dentista.
- Pode até esperar lá no portão, enquanto eu termino de lavar a louça do almoço, mas não vá se sujar hein!- avisou em tom ameaçador.
Esperava no degrau do portão, quando minha vizinha Joelma apareceu com seu mais novo brinquedo, presente de seu pai caminhoneiro que chegara naquela noite.
- Viviiiii! Olha a bicicleta que ganhei, não é demais? Vamos dar uma voltinha?
- Não posso, vou ao dentista agora, com minha mãe - respondi indecisa.
- Só uma voltinha rápida no quarteirão, sua mãe nem vai notar que saiu. – insistiu a aventureira.
Subi na garupa daquela bicicleta tão pequena, que na verdade parecia ser de sua irmã caçula.
E a diabinha foi em direção a enorme ladeira de frente a minha casa, na maior velocidade, mesmo sob meus protestos:
- Devagaaaarrrr!
De repente, passamos por cima de uma grande pedra.
Por alguns segundos voei, ainda segurando o banco da bicicleta e gritando:
- Páraaaa!!
Foi em vão!
Saí ralando os joelhos pela terra vermelha até rasgar meu jeans novinho.
Voltei pra casa apavorada, correndo e contendo lágrimas de dor.
Entrei de mansinho, escondido da mãe, fui até o quarto, escondi a calça no fundo do guarda roupa, lavei os joelhos ralados na pia do banheiro e... vesti instintivamente meu pijama lilás.
Aí sim pude chorar baixinho.
Ah se eu pudesse ficar ali, com meu pijama lilás!
Mas logo a mãe chamou, tive que conter o choro, procurar outra roupa e ainda uma boa desculpa que explicasse aquela troca.
A mãe nem desconfiou, só encontrou o jeans meses depois, quando já nem servia mais.
Ufa! Desta vez escapei!
Até que dias depois, apareceu em minha cama um pijama invasor.
Maior, estampado, medonho.
A mãe disse:
- O lilás joguei fora, está muito velho, rasgado e pequeno, não serve mais! Você cresceu menina! Vista este aqui.
Meu coração doeu de novo e naquela noite dormi sem pijama.
E em todas as outras também.
Jamais permiti que ocupassem o lugar de meu velho mas tão amado pijama lilás.

Boa noite!
Virvinhas

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Que Alegria!


Sabe aqueles dias em que você acorda parecendo que viu o ¨Periquito Verde¨?
Fica com cara de bobo e o riso sai à toa?
Este livro fala sobre essa alegria.
Emoção tão grande, que até parece que o mundo todo cabe dentro do nosso coração.
¨Emoção, que provoca explosão¨!
Com belas ilustrações e um excelente texto. Não dá pra resistir ao sorriso que brota na boca já nas primeiras linhas.
Então liberte a alegria!
Eu adorei!

Livro: Que Alegria!
De: Celso Sisto
Ilustrações: Alexandre Rampazo
Editora: Paulinas

Virvinhas

O Grande Rabanete


Esta história é boa pra contar!
Fazia o maior sucesso quando a contava lá no Hospital Infantil Santo Antonio.
As crianças gostam da repetição de palavras e situações.
É um tal de puxa-que-puxa o coitado do rabanete até que... ufa!
Todas vibram muito quando enfim o grande rabanete sai da terra!
Mas graças a quem?
A união de alguns amigos?
A determinação de alguém especial?
Você escolhe!

Livro: O Grande rabanete
De: Tatiane Belinky
Ilustrações: Claudius
Editora: Moderna

Boa contação!

Virvinhas

A Árvore Generosa


Um livro sobre o amor!
Ou sobre o respeito à natureza.
Ou somente para entendermos mais sobre as escolhas que cada um faz na vida.
Seja como for, acho que vale a pena!
Pouco texto que diz muito.
Adorei!



Livro: A Árvore Generosa
De: Shel Silverstein - Tradução: Fernando Sabino
Ilustrações do Autor
Editora: Cosac Naify

Boa leitura!

Virvinhas

Dicas de Livros e Sites


Olá Pessoal!

No período em que fiquei ausente aqui do blog, tive a oportunidade de escrever alguns textos infantis, incentivada pelo Laboratório de Autoria do Celso Sisto que cursei lá na PUC-RS.
Conheci também um pouco mais sobre a literatura infantil, contando histórias para crianças lá no Hospital Santo Antonio em Porto Alegre, participando dos projetos maravilhosos do Viva e Deixe Viver.
Por isso publicarei aqui, na categoria Livros, algumas dicas para quem também adora embarcar neste ¨Universo Criança¨.
Mas hoje, começo com uma bem legal para as mamães!
No blog da minha amiga Gisele Barcellos há dicas super originais para entreter as crianças em casa, com brincadeiras, jogos, receitas e claro... livros.
Então, para quem precisa de um ¨help¨ no assunto, acessa lá: Kids Indoors
Quanto aos meus próprios textos infantis, ainda não posso publicá-los aqui no blog, pois enviei para algumas editoras.
Agora é só cruzar os dedos!
Quem sabe teremos boas notícias em breve?
Sorte para todos!

Virvinhas

segunda-feira, 21 de março de 2011

Novos Ares


Olá Pessoal!

Estava um pouco ausente do blog, eu sei, mas foi por uma série de bons motivos!
Concluí o laboratório de criação de textos infantis, vieram as festas, os dias de férias, que inspiraram uma mudança de cidade.
Enfim, espero agora retomar os textos, aproveitando os novos ares e a sensação boa que a proximidade do mar sempre nos causa.
Para lembrar que este blog completou 1 ano no mês passado, transcrevo parte de um poema que já publiquei aqui mas que hoje, diz muito sobre meu sentimento nesta nova etapa:

Quero hoje
Mudar
Focar
Conquistar

Quero hoje
Perceber
Saber
Florescer

Quero hoje
Extravasar
Sonhar
Concretizar

Quero hoje
Sorrir
Sentir
Fluir

Quero hoje
Deixar
Ser
Eu

Até breve!
Virvinhas