sábado, 6 de fevereiro de 2010

Escrever, uma vontade irresistível!

Só o que dá tanto prazer quanto escrever é ler! Mas chega uma hora que a cabeça fica com tanta informação que a gente precisa deixar alguma coisa sair. O que esperar do resultado? Podem achar muitas coisas, mas o que importa é que saiu e pode sempre melhorar! Então foi assim....

Preces - Foi onde tudo começou, a vontade irresistível de escrever as preces que brotavam do meu coração. Intuição? Doidera? Sei lá ...

Poemas - Depois vieram os poemas, tímidos, às vezes ridículos à meu ver em cada releitura, mas saíram e isso é o que importa.

Crônicas - A vontade irresistível apareceu novamente após ler um livro de crônicas. Pensei: ¨Poderia começar por aqui, vamos ver no que dá...¨

Romance - Este é um projeto ainda em andamento. Uma das várias coisas à alterar é o nome da personagem principal Helena (deixa pro Maneco né!).

Livro Infantil - Se eu falar que também tenho um iniciado vocês vão pensar: ¨Peraí , uma coisa de cada vez não é?¨. O que eu faço se aparece na cabeça tudo ao mesmo tempo agora?

Um dia ouvi de um grande amigo doutor dizer: ¨Mas filha você pensa muito!¨
Então publicarei aqui periodicamente o que foi surgindo neste período, para que voces também acompanhem meus erros e acertos (tomara que mais acertos!). Quem sabe assim, deixando as coisas saírem, eu consiga aplacar até uma antiga companheira chamada enxaqueca? Acho que esse doutor sabia das coisas...

Luz à todos!

Virvinhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário